15 Feb

Alimentos que protegem a sua pele no verão

Atualizado el01 de agosto de 2017, 17:09

Durante todo o ano de cuidar da sua pele é fundamental, tanto pela estética quanto pela saúde, mas nesta estação uma pele protegida e cuidada cobra mais importância. Um ponto-chave para fortalecer é evitar o ressecamento e a boa hidratação é fundamental.

Além de hidratação, dar a sua pele uma dose extra de antioxidantes será uma grande ajuda e você notará imediatamente os resultados passada a temporada de verão. Explicamos-Te como a dar a sua pele esses dias uns mimos especiais para conseguir que reluzca todo o ano.

antioxidantes para a pele

A pele é o lugar onde os sinais da passagem dos anos são mais reveladores. Se você não quiser que esse efeito se multiplique, para evitar os estragos do sol é uma das primeiras regras.

Acha que sua pele com o tempo perde a capacidade de reter a água e as glândulas sebáceas secretam menos gordura. Isso, com a exposição ao sol nesses dias e se acelera, e que a tendência a secar é maior. Para combater os efeitos nocivos, depois dos excessos de verão não deve faltar em seus pratos…

1. Beta-caroteno

Além de sua ação antioxidante, é indispensável para a renovação da pele e mucosas, ajudando a mantê-las saudáveis. Os produtos hortícolas e frutas de cor alaranjada são as mais ricas nesta substância (cenoura, abóbora, manga, pêssego…) e também encontrado em vegetais de folha verde.

2. Vitamina C

Mantém a pele macia , graças ao que ativa a produção de colágeno. Consumir as frutas e legumes que mais têm, sempre em bruto, você garante um bom aporte. E não só pensar em laranjas: pimentão, tomate, brócolis, kiwi, morangos… são excelentes opções.

3. Vitamina E

Ajuda a prevenir as manchas na pele, tão comuns depois do verão, por causa da radiação solar. O óleo de oliva, nozes ou o abacate, a contêm.

4. Vitaminas do grupo B

Não podem faltar para que a pele é regenerada corretamente e não perder a suavidade. As carnes (brancas como frango ou peru) são as melhores fontes. Mas também as encontra em vegetais de folha verde, ovos, legumes, ou na levedura de cerveja, entre outros.

hidratação cutânea

A escassez de líquido se descobre rapidamente o aspecto da pele do rosto porque seca, perde a flexibilidade e você tem uma sensação de aperto. Como você se sente depois de um dia de sol e mar? Pois imagine que isso fosse um dia após o outro.

  • 8 copos de água. É o mínimo que você deve beber por dia para combater a secura cutânea do interior. Se quiser, aderézala com o suco de limão.
  • 5 por dia. Respeitar as 5 porções diárias de frutas e vegetais contribui para alcançar um fornecimento adequado de água e antioxidantes que protegem a pele do efeito nocivo dos radicais livres.
  • Caldos, sucos… São outra boa forma de conseguir a água que a sua pele necessita. Isso sim, se você tomar caldos lembra desgrasarlos antes de consumi-los.

Imprescindíveis em suas receitas

Os antioxidantes não são as únicas substâncias essenciais para a sua pele. Toma também…

  • Proteínas. São o principal componente do tecido conjuntivo cutâneo. Comer a quantidade certa para evitar a flacidez.
  • Minerais. Para manter a saúde da pele leva alimentos ricos em selênio, zinco e ferro. Os frutos secos e o peixe são boa fonte deles.
  • Gorduras insaturadas. Azeite de oliva e nozes, que protegem as células da pele do envelhecimento prematuro.

ELIXIRES DA JUVENTUDE

O licopeno da melancia ou tomate, as catequinas do chá verde, ácido elágico da granada ou as antocianinas das frutas vermelhas são antioxidantes potentes que não devem faltar estes dias nas suas refeições ou lanches.

15 Feb

Alimentos que previnem e aliviam a enxaqueca

Atualizado em 18 de abril de 2018, 11:58

Possivelmente você já ouviu dizer que alguns alimentos, como por exemplo os amendoins ou o queijo, produzem dor de cabeça. Esta idéia não é tão estranho tendo em conta que há uma grande quantidade de estímulos capazes de provocar esse efeito; mesmo algo tão simples como um ambientador pode produzir dores de cabeça.

De fato, atualmente, existem indícios de que o queijo pode favorecer o aparecimento de enxaquecas em pessoas com propensão a este transtorno.

Agora bem, assim como alguns alimentos podem estar por trás de algumas dores de cabeça, também podemos usar o nosso conhecimento sobre os alimentos para prevenir a enxaqueca e, assim, ter a mão mais ferramentas para que tal dor aparecer o menos possível.

Relacionado com este artigo

Muito útil

CuidaR DA dieta IMPEDE a enxaqueca

O cérebro é provavelmente o órgão mais importante para a nossa sobrevivência, e é também um dos que consomem mais recursos. Para funcionar bem precisa de estar recebendo constantemente vitaminas, magnésio, fósforo, gorduras saudáveis e muitos outros nutrientes.

Isso significa que, ao contrário do que acontece por exemplo com essas reservas de gordura que tanto nos podem chegar a preocupar, o que comemos ou deixamos de comer tem um impacto quase imediatas no nosso cérebro… e nas possibilidades de sofrer de dor de cabeça.

E é a dor de cabeça é um dos sinais típicos que confirmam as anomalias no funcionamento do cérebro e suas áreas vizinhas. A enxaqueca, em concreto, é um tipo de dor de cabeça muito intensa que aparece quando algo perturba os processos biológicos relacionados com este órgão.

Como o que comemos no nosso dia-a-dia pode desencadear processos muito variados em nosso organismo, colocar especial atenção aos alimentos que consumimos é uma boa maneira de controlar esses irritantes ataques de enxaqueca.

Um MENU DIÁRIO BEM EQUILIBRADO

A Dieta Mediterrânea é uma aposta segura, já que se trata de um estilo de alimentação queinclui todos os nutrientes necessários.

Relacionado com este artigo

Enxaquecas

Por exemplo, veja esta proposta de planejamento de refeições baseada na Dieta Mediterrânea, que se orienta sobre o que pode comer durante, por exemplo, os dias em que você está sofrendo de dores de cabeça.

Dia 1

  • Pequeno-almoço. Café descafeinado. Torrada integral com requeijão e geléia sem açúcar. Ameixas.
  • Meio da manhã. Avelãs.
  • Comida. Feijão branco estofadas com cebolinha e legumes. Sardinhas em papillote com brócolis. Iogurte sabor com um pouco de mel.
  • Lanche. Torrada integral com patê vegetal.
  • Jantar. Feijão com batata e cenoura. Omelete de pimentão verde com alho-poró e cebolinha. Melancia.

Dia 2

  • Pequeno-almoço. Infusão. Tigela de flocos de aveia com amêndoas e bebida vegetal. Pêssego.
  • Meio da manhã. Iogurte sabor e dois ou três biscoitos integrais.
  • Comida. Espaguete com abobrinha e sálvia. Coelho assado com cebola e pimentão verde. Uvas.
  • Lanche. Maçã ao forno.
  • Jantar. Salada de canónigos com mamão e vinagrete de figos frescos. Pescadilla ao forno com alho-poró e batatas. Iogurte sabor.

Dia 3

  • Pequeno-almoço. Shake de pera feito com leite de amêndoas.
  • Meio da manhã. Pão com tomate e azeite.
  • Comida. Purê de abobrinha. Omelete de cogumelos. Ameixas vermelhas.
  • Lanche. Dois ou três quadrados de chocolate preto (mínimo de 85% de cacau) com porcas.
  • Jantar. Sopa de grão-de-bico. Melão com presunto.

O magnésio e a vitamina B2, seus aliados

Os suplementos de vitamina B2 e magnésio têm se mostrado eficazes para prevenir a enxaqueca, assim que você pode usar eles na hora de planejar suas refeições.

Por exemplo, uma boa estratégia consiste em usar amêndoas e avelãs como petiscos para beliscar entre as refeições ou para acompanhar os seus primeiros pratos e sobremesas, já que são os frutos secos ricos em magnésio.

Quanto à vitamina B2encontra-seem uma grande quantidade de peixes (como por exemplo, o salmão ou truta), no farelo de trigo e a espirulina, entre muitos outros alimentos.

Você come o suficiente?

Deixar de fazer algumas das principais refeições do dia e da desorganização dos horários que marcam o momento de comer também são factores a ter em conta. Assim como a desnutrição pode favorecer o aparecimento da enxaqueca, a falta geral de alimento durante muitas horas seguidas também é capaz de produzir o mesmo efeito.

Por exemplo, estima-se que o jejum prolongado produz dores de cabeça frequentes em aproximadamente 15% das pessoas que praticam regularmente este hábito.

Faça entre quatro e cinco refeições por dia e certifique-se de que seu horário não se filtrara momentos de jejum durante horas. Assim, você será capaz de manter níveis estáveis de glicose no sangue e evita entrar em estado de hipoglicemia. Agora, tentar não cair no extremo oposto e evita a compulsão.

Alimentos QUE É MELHOR EVITAR

Cerca de 10% das pessoas associam uma parte de seus episódios de dor de cabeça ao consumo de algum alimento.

Embora não haja estudos conclusivos que mostrem detalhadamente o mecanismo pelo qual um determinado produto, pode produzir dores de cabeça ou outros tipos de dores de cabeça, algumas pesquisas sugerem que os alimentos com maior perigo, neste sentido, são aqueles que contêm grandes quantidades de uma classe de substâncias chamadas aminas biógenas.

Relacionado com este artigo

Sinais

Duas destas aminas, a tiramina e histamina, são as mais suspeitas, e encontram-se em:

  • Carnes processadas.
  • Conservas e produtos defumados.
  • Amendoins.
  • Abacates.
  • Bebidas alcoólicas.
  • Marisco.
  • Queijos.

De todos modos, tenha em conta que as aminas biógenas estão presentes em muitos alimentos e que tentar esquivarlas constantemente se pode trazer mais problemas que benefícios. O mais recomendável é tentar comer com especial moderação aqueles alimentos que as contenham, em maior quantidade.

Além disso, beba cerca de oito copos de água por dia, já que a desidratação também favorece o aparecimento dos sintomas associados à dor de cabeça.